A História Antiga desenvolvida no Brasil possui um núcleo consistente de pesquisadores que têm atuado, de forma interdisciplinar, em vários campos de conhecimento, conforme as áreas de especialização existentes. O Grupo de Trabalho em História Antiga (GTHA) da Associação Nacional de História (ANPUH) é um espaço destinado a reunir todos os historiadores profissionais que se dedicam ao ensino e à pesquisa deste período denominado de Antiguidade em nosso País.

O GTHA se estrutura a partir de três referências fundamentais: 1. Os diversos temas e problemas próprios do estudo das sociedades antigas; 2. As múltiplas formas de preservação, transmissão e recepção da tradição antiga na modernidade e no Brasil, em particular; 3. As diversas possibilidades metodológicas para se estudar o Mundo Antigo, com especial referência às semelhanças e diferenças com o mundo contemporâneo.

A partir destes três eixos, o GTHA busca realizar os seguintes objetivos específicos: a) criar um fórum nacional de discussão em História Antiga que supere os marcos tópicos dos eventos da área; b) preparar agendas e atividades integradas no âmbito da ANPUH e dos grupos e instituições a ela relacionados; c) estabelecer um circuito de informações, partilhando entre os profissionais da área as referências e alternativas de formação, pesquisa e difusão acessíveis, especialmente aquelas geradas a partir da ação de seus integrantes; d) fomentar a elaboração de projetos coletivos de pesquisa que integrem pesquisadores vinculados a diversas instituições; e) realizar um inventário dos pesquisadores de História Antiga no Brasil, bem como das suas respectivas áreas de atuação; f) promover a discussão sobre a qualidade do material didático e paradidático disponível no País que divulgue conteúdos próprios de História Antiga; g) discutir a participação da área de História Antiga no ENEM e nos exames vestibulares das instituições públicas e particulares do Ensino Superior; h) desenvolver estratégias no sentido de viabilizar publicações conjuntas; i) incentivar a pesquisa e o ensino a respeito do mundo antigo; j) divulgar e promover o intercâmbio da produção científica sobre a Antiguidade”.
 

Abaixo, todas as coordenações do GTHA, desde 1999 à atual, compartilhadas ou em sistema de coordenação e vice, bem como o lugar de realização dos encontros.

Gestão Atual (2019-2021)

Alex Degan (UFSC)
Dominique Santos (FURB)
Fábio Morales (UFSC)
Contato pelos e-mails:
falecomdegan@gmail.com;
dvcsantos@furb.br;
fabio.morales@ufsc.br .

Gestões anteriores:

2017-2019 - Ana Lívia Bomfin Vieira (UEMA), Coordenação, e Fabrício Nascimento de Moura (UEMA), Vice-Coordenador.
2015-2017 - Adriene Baron Tacla (UFF), Coordenadora, Alexandre Carneiro, Vice-Coordenador (UFF).
2013-2015 - Márcia Severina Vasques (UFRN), Coordenação, e Lyvia Vasconcelos Baptista (UFRN), Vice-Coordenação.
2011-2013 - Glaydson José da Silva (UNIFESP), Carlos Augusto Ribeiro Machado (USP) e José Geraldo Costa Grillo (UNIFESP).
2009-2011 - Cláudia Beltrão Rosa e Juliana Bastos Marques - UNIRIO
2007-2009 - Fábio Vergara (UFPEL), Maria Regina Candido (UERJ), Guarinello (USP) e Faversani (UFOP).
2005-2007 - Ana Teresa coordenadora (UFG)
2003-2005 - Anderson Vargas (UFRGS).
2001-2003 - Constitui-se, formaliza-se e efetiva-se o GTHA e Gilvan Ventura da Silva torna-se seu primeiro presidente.
1999-2001 - Idealização, início da articulação política e solicitação de criação do GTHA. Ana Teresa Marques Gonçalves, Anderson Zalewski Vargas, Fábio Faversani e Francisco Marshall aparecem nos registros documentais como idealizadores.

Local de realização dos eventos nacionais de História Antiga:

1) Antes do GTHA ser criado, um conjunto de docentes já apontava para a necessidade da institucionalização de um grupo de pesquisa que pudesse se reunir nacionalmente, de dois em dois anos, para debater, planejar, desenvolver e fortalecer a área. Considerando isso, realizou-se o primeiro evento brasileiro de História Antiga visando atender tais expectativas, que ocorreu em 1983, na UFPB, em João Pessoa, Paraíba, sob liderança da Profa. Maria Martha Pimentel de Mello e com partipação de Armando Souto Maior (UFPE), grande incentivador da área na época. Naquela ocasião, estiveram presentes: Ciro Flamarion Cardoso; Jaime Pinky; José Antônio Dabdab Trabulsi; Manuel Rolph de Viveiros Cabeceiras, ainda estudante; Maria Beatriz Borba Florenzano;  Neyde Themi; Norma Musco Mendes e Ulpiano Bezerra de Menezes. O encontro seria ampliado para comportar também a área de Medieval e depois se integraria à SBEC, sendo por essa incorporado a partir de 1991. Abaixo, a sequência destes eventos:

I Simpósio Nacional de História Antiga, 1983, UFPB, João Pessoa, Paraíba. Tema: Pesquisas, Problemas e Debates.
II Simpósio Nacional de História Antiga e Medieval, 1985, Niterói. Simpósio Nacional de História Antiga e Medieval. NITEROI, 1985.
III Simpósio Nacional de História Antiga e Medieval. Sociedade de Estudos Clássicos. A História Medieval. 1988.
IV Simpósio de História Antiga e Medieval, 1991, Belo Horizonte. Realizado junto com a VI Reunião da SBEC.

2) Após o surgimento e registro do GTHA na ANPUH e sua efetivação como o evento nacional da Área de História Antiga no Brasil, ocorreram os seguintes eventos:

 

I Encontro - Idealização do GTHA - de 25 a 30 de Julho de 1999, dentro do Simpósio da ANPUH. Planejamentos e encaminhamentos para solicitação de criação do GTHA. Florianópolis.
II Encontro do GTHA - de 22 a 27 de Julho de 2001, dentro do Simpósio da ANPUH, constituição, formalização e efetivação do GTHA. Niterói.
III Encontro do GTHA - de 02 a 06 de Setembro de 2002, na UFRGS, Porto Alegre.
IV Encontro do GTHA - de 24 -28 de maio de 2004, UERJ, Rio de Janeiro.
V Encontro do GTHA - de 10 a 12 de abril de 2006, UFG, Goiânia.
VI Encontro do GTHA - de 04 a 09 de maio de 2008, UFPEL, Pelotas.
VII Encontro do GTHA - de 30 de Agosto a 03 de Setembro de 2010, UNIRIO, Rio de Janeiro.
VIII Encontro do GTHA - de 13 a 15 de Agosto de 2014, UFRN, Natal.
IX Encontro do GTHA de 07 a 11 de Novembro de 2016, Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro.
X Encontro do GTHA - de 05 a 09 de Novembro de 2018, UEMA, São Luís.